Circuito BiblioBike

Circuito BiblioBike
Biblioteca sobre rodas passará por cinco cidades do Oeste Arvoredo, Caxambu do Sul, Planalto Alegre, Cordilheira Alta e São Carlos receberão intervenções literárias.Um encontro que transforma vidas e abre horizontes para novas perspectivas está prestes a acontecer em cinco cidades do Oeste Catarinense: o dos livros com os pequenos leitores. E quem promoverá esse encontro é a BiblioBike, uma biblioteca sobre rodas com acervo de mais de 300 livros infantis. Para isso, no mês de maio, serão realizadas dez intervenções literárias, com mediação de leitura e contação de histórias, levando o mundo mágico da literatura a espaços ao ar livre, com ambiente acolhedor e aconchegante para os leitores. A idealizadora da Bibliobike, Camila Miotto, destaca que um dos objetivos do projeto é facilitar as condições de acesso ao livro. “Iremos modificar a rotina cultural das cidades por onde a BiblioBike passará, transformando em espaços agradáveis de leitura e de apresentações culturais de forma gratuita”, afirma. Além disso, o projeto inclui a distribuição de cinco kits de livros de literatura infantil, selecionados por curadoria especializada e incluindo também livros em braille, para as bibliotecas públicas dos municípios que receberão as intervenções: Arvoredo, Caxambu do Sul, Planalto Alegre, Cordilheira Alta e São Carlos. Todos os participantes das intervenções também irão receber um material impresso, o “Guia do leitor BiblioBike”, desafiando os pequenos a seguir desbravando o mundo dos livros, instigando-os a percorrer um caminho de descobertas pela leitura e a frequentar a biblioteca de sua cidade. Os municípios foram escolhidos a partir de uma pesquisa prévia sobre as bibliotecas e o hábito da leitura. Após as intervenções, está prevista uma nova pesquisa, para analisar os impactos da passagem do projeto pela cidade.
“Queremos criar uma rede de conexões e realmente incentivar o aumento da procura pelos livros infantis nos locais por onde passarmos”, comenta Camila.
O projeto foi contemplado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Apoio à Cultura – Edição 2021, executado com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina,
por meio da Fundação Catarinense de Cultura.